Rise of the Horde

ATENÇÃO: este texto contém informações reveladoras sobre o enredo de “Rise of the Horde”.

Artigo publicado na edição Nº74, de setembro de 2016, Fantasia Fantástica e Filosofia, da Revista Pandora Brasil, ISSN 2175-3318.

 

Rise of the Horde, de Christie Golden, é uma narrativa fantástica em que questões como a intolerância, o ódio e o preconceito, a democracia, a liberdade e o poder, auxiliam na reflexão sobre nosso próprio papel na sociedade, assim como sobre a importância de um pensamento crítico em relação ao posicionamento político. A fim de discutirmos possíveis problemas que essa leitura pode suscitar à reflexão, temos que, no mínimo, conhecer o enredo desta narrativa.

Em Draenor, um mundo predominantemente verde e cheio de vida, duas sociedades coexistiam harmoniosamente. De um lado, os draenei, criaturas humanoides de aspecto azulado, com cascos de cabras sob os pés, longas caldas e um porte físico ligeiramente maior do que o dos humanos, viviam em cidades tecnologicamente desenvolvidas. Os orcs, por sua vez, dividiam-se em clãs independentes, no seio de uma sociedade tribal, reunindo-se apenas para a celebração anual dos ancestrais em Oshu’gun; sua pele marrom-escura e sua constituição física robusta e levemente recurvada tornavam-nos parecidos com gorilas bípedes. Essas duas sociedades, apesar de distintas, tiveram pouco contato ao longo dos séculos em que coexistiram no mundo de Draenor. Continuar lendo “Rise of the Horde”